Tags

, , ,

Rubem Alves disse certa vez que “curiosidade é uma coceira que dá dentro da cabeça, no lugar onde moram os pensamentos. A curiosidade aparece quando os olhos começam a fazer perguntas”. Somos curiosos com tantas coisas, nossos olhos fazem tantas perguntas a respeito das coisas que estão ao nosso redor que algumas vezes imagens-autoconhecimento011esquecemos que somos parte integrante desse todo.

Caminhamos sempre preocupados em entender as pessoas a nossa volta, a conhecer o funcionamento dos ambientes que frequentamos que nem sempre voltamos o nosso olhar para nós mesmos. É fácil para você responder a pergunta: “Quem sou eu?”, você tem o hábito de pensar nas suas habilidades? Costuma listar as suas dificuldades e pensar em maneiras de minimizá-las? Você tem um planejamento pessoal? Você falaria com facilidade o que você tem de melhor para oferecer nos seus relacionamentos?

As pessoas que procuram se autoconhecer costumam ser mais felizes e serenas, reagem melhor aos constantes desafios e questionamentos da vida. São mais seguras de si, encaram dificuldades com maior clareza e reconhecem que o sucesso depende dos seus próprios movimentos e escolhas, atuam como protagonistas de sua própria história.

Segundo O’Connor (2004), a pessoa que se interessa pelo autoconhecimento e mantém sua mente aberta a isso “…torna-se mais produtiva, adquire confiança e clareza em relação às metas, aprende a viver de acordo com seus valores, vence os bloqueios para aprender melhor, esclarece o que quer e o que pode dar nos relacionamentos e estes se tornam melhores, melhora-se a qualidade de vida, propicia o equilíbrio e a criatividade.”

A incapacidade de auto gerenciamento eficaz conduz ao envelhecimento precoce, à redução da clareza mental, e até bloqueia o acesso à nossa inteligência inata. O oposto também é real: a elevação da coerência interna leva a uma maior eficiência de todos os aspectos psicológicos e uma maior criatividade, adaptabilidade e flexibilidade.

O autoconhecimento é uma importante ferramenta para ter êxito nos sonhos planejados, para uma caminhada leve e tranquila e principalmente, para conhecer sua identidade pessoal, melhorar os relacionamentos interpessoais, se comunicar de maneira mais assertiva, conseguir mediar conflitos e liderar equipes.

Autor: Juliana Zanona